O que são e como devem ser construídos os muros de arrimo?


Quando o muro de arrimo é necessário?


Normalmente os murros de arrimo aparecem nos terrenos que apresentam alguma inclinação (aclive ou declive). Nesse caso, para ocupar o terreno com alguma construção ou mesmo com um campo de futebol ou uma quadra poliesportiva são necessários cortes ou aterros para que se consiga uma superfície plana, sem inclinações. Neste momento aparecem as áreas de acomodação, que é o espaço entre o perfil original do lote e a área plana.

Quando há espaço suficiente no lote, podemos utilizar os taludes para fazer esta acomodação. Então ao final dos trabalhos de terraplenagem haverá uma área plana, um talude (área mais inclinada do que o terreno era antigamente), e o perfil natural na porção do terreno que não foi mexida.

Quando a área de acomodação é pequena ou não existe, veremos uma espécie de degrau entre o perfil natural do terreno e a área plana (que estará mais alta ou mais baixa que o primeiro). Para segurar a terra da parte mais alta, faz-se necessário o uso de um muro de contenção desta terra. É este o conhecido muro de arrimo.

Com que materiais podem ser construídos?


Os muros de arrimo podem ser construídos com blocos estruturais de concreto ou de cerâmica; podem ser feitos inteiramente de concreto ou com uma estrutura de perfis metálicos e blocos de concreto ou cerâmica para o fechamento. Existem muros de arrimo feitos de pedra ou de gabiões de pedra (aquelas “gaiolas” de pedras que vemos nas estradas para conter a terra das encostas). Outra opção é construí-los com solo-cimento, uma técnica antiga de mistura de terra e cimento que garante a estabilidade dessas contenções.

É importante ter em mente que os muros de arrimo são estruturas importantes para qualquer projeto. Eles seguram uma quantidade significativa de terra, bastante pesada em si e ainda mais quando chove. Por isso, é comum vermos o colapso de muros de arrimo mal projetados. Logo, é importante que um calculista faça o correto dimensionamento destas estruturas.

Embora muitos muros de arrimo sejam feitos de pedra porque próprio peso da pedra é suficiente para conter a carga da terra, normalmente é mais barato executar esses muros com blocos e apenas revesti-los posteriormente com algum material. Nesse caso, a estrutura do muro consiste dos próprios blocos e um projeto estrutural dirá quais deverão ser preenchidos com concreto e onde passarão os ferros da armadura desses muros. As cortinas de concreto ou os perfis metálicos cravados são casos específicos de muros de arrimo, normalmente presentes em construções maiores.

Cuidados com a água


A carga da terra a ser sustentada pelos muros de arrimo aumenta consideravelmente quando chove e essa terra encharca. Logo, dois cuidados são necessários: primeiramente, o cálculo estrutural deve contemplar a carga adicional proporcionado pela água. Além disso, devemos tentar tirar o máximo de água da parte de trás dos muros para aliviar o peso.

Para isso os muros de arrimo devem ter um sistema de drenagem que normalmente é feito com drenos que levam a água para as laterais do muro. Esses drenos podem também atravessar o muro e, nesse caso, veremos os drenos na parte frontal do muro. A escolha da melhor solução deve vir do arquiteto e do engenheiro. É importante haver uma camada de brita entre a terra e os drenos para evitar que a tração neutra da água transporte pequenas partículas de terra para os drenos, o que, com o tempo, fará com que eles fiquem entupidos, percam a sua função e a tração sobre o muro aumente.

Além disso, é importante impermeabilizar a parte de trás dos muros, principalmente se a frente ficar dentro de casa. Essa impermeabilização fará com que a água só atravesse o muro pelos drenos, mantendo seco o outro lado.

Outro método mais caro para garantir que a água não atravesse o muro de arrimo é a construção de uma parede dupla, ou seja, um muro de arrimo impermeabilizado e uma parede comum à sua frente. Separados por um espaço de ar, formam um conjunto. Ainda assim a parte de trás deve ser impermeabilizada, mas a segunda parede garante que qualquer eventual vazamento no primeiro muro não entre nos edifícios. Em ambos os casos (paredes simples ou duplas), um bom sistema de drenagem é fundamental.

Os cuidados na construção dessas estruturas são muito importantes. Lembre-se que parte dos famosos deslizamentos de verão que vemos nos jornais e que matam pessoas advém de muros de arrimo mal projetados ou mal construídos. Entretanto, uma vez que tenham sido bem feitos, podemos tirar partido do seu aspecto plástico, dos materiais, podemos fazê-los inclinados, em patamares ou ainda aliar vegetação, vencendo diferenças de nível com elegância e criando um belo elemento arquitetônico em nossas casas.

Copyright © Quality Pedras 2014 · Todos os direitos reservados → Powered by G3w Sites